Livro 'MELHORAMENTO DO SOLO MOLE E O GEOENRIJECIMENTO
ENGEGRAUT GEOTECNIA E ENGENHARIA

TRATAMENTO DA CONTAMINAÇÃO DO SOLO

Tratamento da Contaminação do Solo

O método de recuperação do solo varia do simples encapsulamento do terreno contaminado com grautes químicos ao tratamento com lavagem neutralizante e bioquímicos. Um dos tratamentos de recuperação mais interessante é a fito-recuperação. Nele se utiliza plantas que, de forma natural, promove a absorção/neutralização do poluente químico existente no solo. De um modo geral, há duas linhas de tratamento para o terreno contaminado. O método tradicional, com base na engenharia civil, faz uso de grautes químicos injetáveis para isolar ou encapsular o material tóxico, independente do nível ou concentração existente, criando barreiras subterrâneas verticais e horizontais no local, impedindo o seu contato com o lençol freático. Complementarmente, é feito também o tamponamento superficial do material, de modo a impedir o contato com a chuva e/ou restringir a liberação de gases.

Dentro deste campo de tratamento exigir-se-á uma avaliação ou o monitoramento contínuo do terreno e da água freática adjacente ao encapsulamento.

O método mais moderno, no entanto, para recuperação de terrenos contaminados faz uso de processos físicos, químicos e biológicos (FQB), que são divididos em cinco itens:

1 – Tratamento térmico

Uso do calor para remover, estabilizar ou destruir os contaminantes.

2 – Tratamento físico

Utiliza processos físicos para separar as substâncias tóxicas do meio hospedeiro.

3 – Tratamento químico

Utiliza reações químicas para remover, destruir ou modificar substâncias tóxicas.

4 – Tratamento biológico

Faz uso de meios metabólicos naturais, como microorganismos e outros agentes biológicos para remover, destruir ou modificar os contaminantes.

5 – Estabilização/Solidificação

Nesta etapa, os contaminantes são estabilizados quimicamente e/ou modificados, de modo a reduzir sua potencialidade.